Otomen - Um doce de garoto (não pense pervertices!)

Olá manolos!!! Quanto tempo, cara, quanto tempo. Mais tempo ainda é o tempo que eu fiquei sem falar "manolo". Acho que eu falava tanto isso que as pessoas até hoje falam isso pra mim como cumprimento. Eu gosto, aliás. Não tem nenhum sentido na verdade, hoje em dia por preguiça só falo "mano", mas acho que não serve como uma palavra de identidade.

Hoje volto para falar de uma coisa que eu simplesmente amo de paixão, mas é uma dor no peito pra mim, e vou-lhes explicar o porquê: OTOMEN!



Eu jurava de pé junto que eu já tinha falado deste título em meu blog, mas acho que eu estava confundindo porque eu lia bastante blogs que falavam dele. Ele já é meio antigo e o mangá já finalizado, mas espero que ainda assim vocês queiram ler as (des)aventuras que envolvem eu e Otomen.


O primeiro contato que tive com o mangá foi num evento QUE NEM COM MACUMBA eu lembro o nome dele (foi na época em que eu morava em SP, antes de 2010 e basicamente era uma venda em massa de mangás. Porém, eu realmente não lembro o nome. Lembro só que era perto da Paulista lol porque eu me perdi com a minha prima pra achar o lugar HUSHAUSHAS) ~ Foi no lançamento e eu fiquei realmente tipo "wow olha essa capa, cara". Eu me arrependo até hoje deste dia mas sou muito grata. A capa em questão, do primeiro volume, que me fez tipo CARA EU PRECISO DESSE MANGÁ:



O meu arrependimento é que a Panini cancelou a publicação oficialmente em 2013 (já tendo parado a publicação muito antes disso, tendo o anúncio de drop oficial apenas nesta data). Não me venham com o papo de que "cancelar um título é a última opção para uma editora" porque eu não vi nem a 1ª, nem a 2ª e nem a 10ª tentativa de fazer Otomen vender. Se não me engano, existe publicação gringa do título e ele realmente tem um enredo instigante, que não souberam aproveitar com uma divulgação decente. O que me resta agora é talvez tentar comprar a versão da edição americana, embora eu não faça a mínima ideia de como fazer isso e a minha estante irá ficar horrivel com capas nada a ver com nada (porque a BR é rosa choque e a americana tem mais cores, acho), além do fato do idioma ter que ser mudado abruptamente de um volume para o outro. E eu falo que Otomen é sim, uma coisa que daria certo porque ele é bom, porque teve até Dorama dessa caralha #falomemo

Deixando o meu lado frustrado de lado, eu vou falar aqui no que me encanta na obra. Primeiramente de tudo e antes de mais nada (cof): COMÉDIA! Realmente não é um mangá classificado como "nonsense" ou coisa parecia, acho que é comédia-romance, mas é um nível totalmente absurdo. E que me fez chorar em algumas partes e sabe como emocionar o leitor até fazê-lo querer derramar algumas lágrimas em cenas emocionantes, mesmo que isso, provavelmente, não seja a intenção da obra a princípio; porque tudo termina em nonsense depois. 

Sinopse: Asuka é um garoto considerado "estoico" (descobri pelo google chrome agora digitando este post que "estoico" não tem mais acento HUSAHSUA), para quem não sabe, aquele homem inabalável, que não chora perante as dificuldades, que mantém sempre de cabeça erguida e levando adiante como um verdadeiro homem age. No Japão, acho que o que mais se parece com essa filosofia é o bushido. Capitão do time de Kendo, um dos esportes/clubes mais "másculo" da escola e bom em katatê e outras coisas, ele é popular no colégio justamente por ser o típico "homem" que só de olhar pra ele faz as menininhas de background gritarem. Mas, será isso mesmo a essência do personagem Asula? NÃO!

Como vocês podiam imaginar porque eu RIO tanto com esse mangá, é justamente porque o Asuka... Ele... Bem, ele não é estoico coisa nenhuma. Ele é bom em tudo o que ele faz, em karate, kendo? É. Mas a essência dele está na pureza de um coração feminino. O estereotipo da menina delicada, que gosta de coisas fofinhas e brilhantes, de histórias de amor e que enxerga o mundo com uma visão de querer ajudar o próximo. Literalmente, um "Otomen"! (Palavra inventada pro Mangá, a junção das palavras "otome", que como todos sabem significa "garota ingênua/coração puro" + men, de "homem", no inglês). 

Desde pequeno Asuka é desse jeito, e mesmo gostando de todas essas coisas, não é que ele é um transgênero ou gostaria de ser mulher. Ele apenas gosta dessas coisas e queria viver do jeito como ele é, já que não vê nenhum problema.  problema em si é que quando ele era pequeno, seu pai abruptamente diz que "SEMPRE QUIS SER MULHER!!!1ONZE!!!1111" E sai de casa, para Asuka e sua mãe nunca mais vê-lo após isso. Sua mãe, tendo de conviver com o fato de que seu marido e pai de seu único filho tinha esse desejo, fala para Asuka NUNCA. SER. FEMININO. SER. ESTOICO. SER. MÁSCULO. SER. HOMEM! *imaginem eu escrevendo essa resenha ao som de macho man*. E por isso que, mesmo sendo um coração puro, Asuka tornou-se melhor em tudo, judo, karate (sei lá o nome), kendo. Tudo para nunca se tornar igual ao seu pai e decepcionar sua mãe.

Agora sim a história começa! Na realidade, a primeira página já mostra o Asuka pequeno, e a cena que ficou em sua memória para sempre; que é seu pai falando que gostaria de viver como mulher.

Já no ensino médio, Asuka finalmente percebe que encontra seu verdadeiro amor. E é claro, foi bem ao melhor estilo mangá shoujo: o rapaz salvando a mocinha! Embora, no caso, a mocinha era o Asuka e o rapaz é uma garota chamada Ryo Miyakozuka, uma expert em lutas e viciada em coisas de "verdadeiro homem". O oposto de Asuka, é. 



E o que ele menos esperava é que um colega da escola acaba descobrindo esse segredo! Juta Tachibana não somente sabe de seus gostos, como também de seu amor por Ryo e está disposto a ajudar Asuka. Geralmente personagens assim vem para querer destruir a reputação com alguma chantagem, mas no final Juta acaba se juntando com Asuka e vira algo como best-friend-forever; tanto de Asuka quanto de Ryo.

Todo o enredo após isso é desenvolvido em como o Asuka tem de lidar com o fato de que ele é um Otomen, seu amor por Ryo; e os diversos personagens que aparecem. O mangá segue aquela linha de "juntas nakamas!!" tipo, o grupo de amigos (claro!) de Asuka vão se juntando à medida de que arrumam confusão e vão resolvendo. É meio parecido com o estilo shounen de reunir Nakama (amigos, tipo One Piece); mas justamente por isso é tão engraçado. E o mais importante: Todos os personagens tem alguma conexão em ser Otomen, não necessariamente gostando de coisas fofinhas e brilhantes como o Asuka. Vou listar só o grupo aqui:


Asuka Masamune:
Nosso charmoso protagonista.
O que faz dele um Otomen é o fato de que mesmo sendo ótimo (a nível nacional) em judô, katarê e em esportes, o que o torna másculo; é que ele coisas fofinhas e brilhantes.
É um mestre em limpeza, cozinhar e costurar, além de amar mangás shoujos e odeia coisas relacionadas ao terror.
Ou seja, sua essência é algo como aquelas garotas em shoujos comuns!
Se apaixona rapidamente por Ryo, um verdadeiro clichê de shoujo, se... Bem, se ele fosse uma garota.


Ryo Miyakozuka:
À primeira vista, pode parecer como uma garota comum no colegial, porém, ao se deparar com algum perigo ou situação arriscada, não se acanha em combatê-lo!
É, em essência, bonita, charmosa e de personalidade pura, sendo que seu pai é policial e desde pequena está acostumada à treinos nas montanhas e as artes marciais. É grande fã de homens "fortes" e por isso vê em Asuka (em um lado seu) uma inspiração.

Porém, de delicada não há nada. É quase "como um homem japonês deveria ser": não sabe cozinhar, é bruto sem ao menos perceber e é firme em suas decisões. A medida em que a história se desenvolve, gosto de como ela aperfeiçoa cada defeito seu (inclusive ao de não saber nada sobre cozinhar).

Nunca julgou Asuka, pelo contrário, é a primeira a quem ele encontra forças para continuar sendo do jeito que ele é, e feliz.



Juuta Tachibana (ou Juta Tachibana?):
Mulherengo, leva uma vida aparentemente livre e é o típico colegial que dorme em salas de aula e vê a vida nada mais como uma brincadeira. Mas, aparecendo nesta história, será só isso mesmo? Obviamente que não, né gente XD

Juuta pode parecer assim, mas é na verdade o mangaká da história shoujo preferida de Asuka. Ele esconde esse segredo de todos, e por isso que vive trabalhando depois da aula, fica exausto e acaba sempre dormindo na sala de aula. A parte de ser mulherengo é verdade, mas todos tem seus defeitos, certo? Como podem adivinhar, essa parte dele deu muitas tretas até ele conseguir se aproximar realmente do verdadeiro Asuka.

É o primeiro que acaba descobrindo a faceta do nosso protagonista, mas ao contrário de que todos pensam, ele faz qualquer coisa, menos julgá-lo; e sempre quer o melhor para Asuka, principalmente se isso significar ele se confessando e ser feliz com a Ryo; sendo ele mesmo! Sem mentiras de ser o homem perfeito. Particularmente, é meu personagem preferido e eu torci o mangá todo para que a verdadeira identidade dele seja revelada.


Yamato Ariake:
É um dos personagens que vão "aparecendo" na história e forma o grupo de amigos de Asuka-Ryo-Juuta.

Ele parece frágil com rosto de menininha e... Bem, ele é. Porém, na realidade, ele gostaria de se tornar mais másculo como Asuka, e acaba perseguindo ele até ele aceitar se tornar seu "mestre". Obviamente, ninguém tem coragem de contar para ele que o Asuka na realidade é um Otomen.
Particularmente, ele é o personagem que eu menos gosto, porque ele nunca realmente evoluiu em seus conceitos, tanto de achar que homens são menos homens se gostar de coisas feitas para garotas. E todas as cenas de comédia basicamente que eu gostei foram feitas a partir de ações de outros personagens para com ele, e nunca o contrário ou ele sozinho xD


Hajime Tonomine:
Tounomine é o eterno rival #1 de Asuka no kendô. Ele também é nível nacional, porém, após perder para Asuka, perde sua posição e fica na segunda colocação. De família rígida, ele acaba sendo pressionado a ser o mais estoico possível e seguir os passos do pai, que um dia já foi campeão nacional no kendo.

Apesar da personalidade ruim forte, de sempre ir ao encontro de Asuka para desafiá-lo, sempre acaba ajudando as pessoas que acaba encontrando. Minhas cenas preferidas são vindas dele, também. 

A parte que o faz Otomen é que ele adora maquiagens. Não somente adora, mas é um verdadeiro especialista! Porém, pelos motivos citados acima, teve de abandonar esse seu amor. Mas, será mesmo que ele conseguiu abandonar uma coisa que praticamente faz ele ser ele mesmo?!

Esse é o elenco principal, + o cara que gosta de flor, mas eu não vou falar dele porque praticamente o mangá INTEIRO ELE NÃO FALA MUITA COISA. É engraçado porque ele "está lá", e é uma personalidade forte porque.... Bem, vocês irão entender quando lerem, mas não vale escrever um parágrafo inteiro sobre ele como nos outros personagens HUSAHUSUASHAUHAU


Eu espero mesmo que vocês possam ler esse mangá!! O Fascínio Asiático atualmente pegou parceria para traduzir ele, então cobrem bastante lá para lerem! Depois de semana retrasada eu conseguir terminar de ler ele, simplesmente é, oficialmente, meu mangá de comédia-romântica-sem-drama preferido EVER! Eu sei disso porque eu passei anos gostando dele, e sofrendo por minha estante nunca estar com todos os volumes completos na edição brasileira, como eu expliquei láaaaa no começo do post.

Obrigada se você leu até aqui! Deixe um comentário se quiser e nos vemos na próxima!

Beijos~

Miyaneo





Comentários

  1. PRECISO LER O RESTO DE OTOMEN ATÉ HOJE ;0;
    Um dia tomo vergonha na cara e vou tentar ler e espanhol pq ficar na vontade num dá.
    Eu de vez em quando pego um volume aleatório que tenho aqui e leio só pra matar saudade ;-;
    E, eu acho tão engraçado que o Yamato do dorama é um personagem tão bacana e eu não gosto do que tem no mangá, ele é mega chato pra mim e eu sinto vontade de pular as cenas em que ele aparecia e ir ler logo o resto :v
    De qualquer jeito, boa resenha e me fez ter vergonha na cara de querer ir ler Otomen do zero <3

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Regras:
- Comentários serão publicados de acordo com o que a moderação liberar na análise, portanto, siga as regras.

- Sem SPAM / Divulgação / Propaganda do seu blog somente deixe o link APÓS o comentário.
- Pode palavrão, e essas porras todas aí, free internet. Porém, tenha o bom caráter de não comentar somente por hate, porque, bem, não irei publicá-lo (risos).
- Agradeço tua visita e sempre estarei disposta a dúvidas ou correções (sério, se virem algo errado no post, me avisem!!). Irei avisar se eu editar o post corrigindo.

Postagens mais visitadas deste blog

Hunter x Hunter (2011) - E o inesperado acontece!

Animes Yaoi -kawaii, sem shota, sem violência, Puro-

Dia do irmão