[Fanfic] Do pó a Saudade (Shizaya) - Autora: Miyaneo

Aviso: Antes de começar a ler este post, ele se refere à minha fanfic Yaoi/BL (homem x homem), se não gosta, por favor vá para a última postagem antes dessa, é só pular. Estou postando aqui porque é meu blog, então se não gosta do gênero, por favor ignore-a ^^

Resolvi mesmo postar minha fanfic hoje, porque amanhã estarei ausente mas não queria aprofundar muito o caso do Nyah! Fanfiction, dói demais Ç.Ç... Mas hoje eu trouxe uma fanfic oneshot bem curtinha de Shizaya. Não tenho muito o que falar sobre ela, apenas que eu gostei bastante de escrevê-la. Espero que aos interessados, ela seja muito bem recebida. Críticas? Sempre! Deixe seu comentário ao término da leitura por favor, me deixa feliz.

Sinopse: A dor parece mais real do que a saudade, que agora faz parte de memórias em que nasce minha desculpa para amar ele. -Izaya-

Classificação: +18
Personagens: Izaya Orihara, Shizuo Heiwajima
Gêneros: Death Fic, Drama, Lemon, Romance, Shounen-ai, Tragédia, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Nudez, Sexo, Violência

Capítulos: 1 (818 palavras) | Terminada: Sim



Ela pode ser lida no Nyah! Fanfiction aqui [link] porque tem muitas pessoas que gostam de ler por lá. Mas eu estarei postando-a aqui mesmo, espero que não se importe da minha fonte ser muito pequenininha para a leitura normal, mas agora que dá para ler normalmente uma fanfic aqui. Qualquer coisa eu mudo as configurações e poderão ler ela como normalmente vemos a fonte ^^


Notas da história
A capa acho que não faz muito sentido, mas é a que tinha.
A história é Yaoi (homem x homem) se não gosta, por favor, não leia. E leia os avisos e categorias, por favor.

Aquela dor insuportável. Aquela dor física que me consome aos poucos por dentro, até chegar a um ponto de nada mais importar. Nada se compara com ela. Nada irá substituir aquilo.

Talvez houvesse um momento em que eu desejasse que ela desaparecesse, mas depois viria para mim arrependimento e ânsia por sua volta. Aquelas mãos apertando minhas coxas, amarrando minhas mãos desesperadas e aquela língua quente sedenta por minha boca, nada se compara com ela. Muito menos a dor que eu sinto. A dor da falta delas.

Momentos em que pude aproveitar realmente foram poucas, pois o loiro nunca me permitira algo assim. Sexo só era algo para nos conectar de alguma outra forma que não fosse o ódio, e mesmo o ato era feito de forma bruta. Eu gostava, e ao mesmo tempo repudia.

Lembro-me das vezes em que pedi para que me soltasse, que fizesse aquilo de forma mais mansa, de forma que eu pudesse distinguir a realidade com meus sonhos –ou pesadelos- depois. Mas parecia que ele era inalcançável, bruto e ao mesmo tempo longe. Os nossos corpos em movimento jamais pareciam saciá-los. Claro, eu o provocava, mas se não o fizesse, seria rapidamente abandonado. Preferia a dor de ser quase estuprado, ser invadido por aquele volume excêntrico do que a solidão e o frio da noite passando em meus cabelos.

Aos poucos, vi que a maneira que me tratava estava mudando, que a forma de seu olhar, antes tão frio e cheio de luxúria, estava apenas a me fitar cuidadosamente enquanto eu me deliciava com as estocadas. As mãos, que me prendiam tão firmemente numa forma de me conter estavam me acariciando levemente, sucumbindo aos meus gritos e gemidos de dor das noitadas.

Geralmente, ele me via na esquina e me atacava, gritava meu nome em fúria, me pegava e domava meu corpo já tão acostumado com os toques em frações de segundo. Eu acalentava-nos depois, aquecia-nos embora não houvesse palavras frias, apenas silêncio e o resto dos gemidos que nós fazíamos. Depois aqueles encontros súbitos cada vez menos se repetiam. Ia à Ikebukuro , não o via. Fazia bagunça na cidade, jogava gangues atrás deles, e nenhum conseguia encontra-lo. Nem mesmo eu, o informante, conseguia informações dele.

Realmente, quando eu finalmente acho que sei os movimentos dele, ele faz algo totalmente inesperado, contrariando tudo aquilo que fez comigo. Imperdoável.

Cacei-o por mais tempo do que imaginava. Quando finalmente o encontrei, apenas corri e provoquei-o um pouco; mas de súbito, meus lábios foram tomados, e começou aquilo que para mim antes estava se tornando uma coisa normal. Eu estava faminto. Faminto por ele, por seu cheiro, pelas suas mãos. Vi que ele se encontrava em quase mesmo estado, tirando seus olhos cansados. Perguntei-lhe se havia esquecido de mim, ou apenas havia trabalhado fora. Ganhei de resposta uma estocada levemente mais forte do que o outro. Digo levemente pois sei da força que aquele corpo continha.

Não mais indaguei, nem falei. Apenas senti e apreciei cada estocada, cada toque luxurioso que era me concedido. Fiz o ter a melhor noite de todas, e espero que eu não encontre mais ninguém assim futuramente. 
Na manhã seguinte, deparei-me com um sol ofuscante batendo diretamente em meus olhos, como se esperassem meu despertar.

Vi Tom me encarando, eu e meu corpo desnudo. Shizuo já não estava mais ali. Senti apenas seu perfume em minhas narinas, e deixei que o vento que vinha da janela entrasse e levasse aquele aroma para fora dali.

Tom me encarando. Shizuo sem ele. Algo estava errado, e eu conheço demais aqueles dois, para saber que andam juntos, e assim faria se quisesse algo de mim.

Foi me dado a explicação uma doença. Uma doença que corrói tudo, corpo, mente, sobretudo, aquilo que mais lhe importava. No final, não restaria mais nada, apenas um corpo oco que não muito depois pereceria. Não foi diferente. Semanas depois foi dado o fato. Aquele loiro que não quebrava por nada, nem por um caminhão em suas costas, agora já não viria até mim esbravejando raiva, desejo nem vida. Não me dei ao luxo de ir ao encontro do cadáver, muito menos pêsames de algum Tom, que entendeu errado nossa relação.

Agora Shizuo era apenas pó, e um punhado de lembranças. Tom idiota, não deveria se lembrar de alguém como eu.

Agora me resta uma dor, que é desagradável, não a que sentia em sua presença. Será que está satisfeito onde estejas, seu maldito?! Conseguiu mais do que uma relação, conseguiu arrancar muito mais do que sentimentos de mim quando foi embora desse jeito. Sua ausência agora será tomada como os que o conheciam, e para aqueles que não, nem irmão sentir falta. Ikebukuro, onde travávamos brigas não irá sentir falta. Alguns estão celebrando. Do outro lado, fora dessa cidade imprevisível, está eu.

Você conseguiu arrancar de mim, para o que muitos, segundo informações, o chamam de amor.

*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*

Muito obrigada a todos que leram até aqui, e por favor, se quiserem, comentem o que acharam ^^ Sei que eu fiz gente ficar com dó desses dois, mas eu gostei LOL Bjs para quem leu até aqui mesm, e muito obrigada! Se quiserem podem comentar aqui mesmo, ou quem gosta de usar o Nyah! como eu disse no início, podem ir lá também. Para ver outras fics minhas é só clicar ali no "Outros Meus" ^^
 Sei que ficou um pouco desalinhado no meu blog e não os culpo, mas é por causa da fonte-padrão que eu utilizo ^^ Um dia eu mudo, se não houver grandes problemas... Enfim! Até a próxima...
 Bem é isso guys... 
PS: Eu estarei postando minhas fanfics aqui... porque é meu blog... sorry por isso, se não quiserem é só falar... ^^
Kissus Kissus


Comentários

  1. Eu não me importava de ler Mi-chii, mas o problema é que não gosto de yaoi ^^" mas mesmo assim vou ler
    *indo ler*
    ahh, gostei ^^ escreve muito bem :D
    kissu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh então duplamente muito obrigada por ler >.<
      Mesmo não gostando de yaoi >.< sorry qq Sério, mto obrigada mesmo...
      não tá lá essas coisas (nunca está), mas espero que tenha gostado mesmo assim! Kissus *3*

      Excluir
  2. Só eu tive arrepios lendo a fanfic?
    LOL Nem terminei o anime ainda XD
    Já fazia um bom tempo que não achava um boa fanfic yaoi de Durarara! Alias, fazia tempos que não achava uma boa fanfic yaoi né? A maioria das fanfics de agora é só desculpa pra fazer lemon. Não que eu não leia, claro -huhuhu.
    Sua fic é perfamente perfa Mao-chan! Vou esperar por mais fanfics o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LOLOLOL YOOO MANOLA! Tente terminar o anime! É realmente muito bom! (embora ninguém morra e não ter yaoi HASUHSUAHSUASH)...
      Olha, minha fanfic tem uns lemons (mesmo que meio não sendo o foco ^^) mas eu gostei de escrever mesmo assim, eu geralmente não gosto de escrever lemon HUSAHUSHAUSHAUSAHUSAHS
      Kissus manla, qualquer coisa eu indico fanfics boas yaois pra tu \o ^^
      Muito obrigada pela leitura e por ter gostado!!! Kissus Kissus <3

      Excluir
  3. OMG.... To lendo...
    mais uma fic da minha Manola..
    ísso é fantástico....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. YOOO MANOLA \o
      Espero que goste qqq eu adorei escrever ela, embora seja curtinha, vc termina rápido XD (essa fic eu acho que foi mais curta que mtos posts meus HUSAHSUAHUSAHUSS)
      Kissus Kissus, mil kissus manola...

      Excluir
  4. Muito linda sua fan fic amiga. Tá é brinks asidhshasdi, mas eu li sim, melhor fan fic yaoi que já li ( na verdade a única que tive coragem de ler so pq é sua tá? u.u )na minha vida *ironia mode off* Tirando que é yaoi adhasihdas (claro) não sabia desse seu lado escritor Miya -qq parabens

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HSAUHUHAUHSAU OOOI MIGA, ADOROU A FIC É? -qqq
      Yo Manolo! Essa fanfic é um pouco mais pesada, se eu soubesse teria mandado um mais "levinha"... ela e bem triste, na verdade Ç.Ç //fiquei emocionada por vc ter lido mesmo não gostando de yaoi ^^ espero que tenha gostado da história.
      Nem eu sabia que tinha esse lado. Aliás, eu tenho? KKKKKK Kissus Kissus muito obrigada mesmo ^^

      Excluir

Postar um comentário

Regras:
- Comentários serão publicados de acordo com o que a moderação liberar na análise, portanto, siga as regras.

- Sem SPAM / Divulgação / Propaganda do seu blog somente deixe o link APÓS o comentário.
- Pode palavrão, e essas porras todas aí, free internet. Porém, tenha o bom caráter de não comentar somente por hate, porque, bem, não irei publicá-lo (risos).
- Agradeço tua visita e sempre estarei disposta a dúvidas ou correções (sério, se virem algo errado no post, me avisem!!). Irei avisar se eu editar o post corrigindo.

Postagens mais visitadas deste blog

Hunter x Hunter (2011) - E o inesperado acontece!

Animes Yaoi -kawaii, sem shota, sem violência, Puro-

Dia do irmão