Chihayafuru - Jogo de cartas levado a sério!!

YO! Eu disse anteriormente que não estava com saco pra fazer nenhuma postagem, mas então eu percebi que meu estresse poderia ser diluído assim que eu fizesse uma sinopse de um anime bom. Afinal, meu viver são os animes e eu nunca fiquei zangada, pelo contrário, sempre fui muito melhor assistindo animes do que tendo contato social. Segue abaixo tudo o que eu senti e vi vendo Chihayafuru <3

Sinopse: Chihaya é uma pequena garotinha que não tinha metas para o futuro, e ela achava realmente que sua "meta" e seu "sonho" era ver sua irmã mais velha como uma modelo de sucesso. Apesar da ingenuidade ela não pôde continuar falando isso, e quando conheceu o aluno transferido de sua escola, Arata; ela finalmente descobre o que seria seu sonho e sua meta, que ela lutaria firmemente com todas as suas forças para alcançar seu objetivo; Karuta.

O animê começa contando a infância nesse período de Chihaya, Arata e Taichi. O trio fazia parte da mesma escola infantil da região e todo ano tinha um campeonato de Karuta. Apesar de não demonstrar muito na aparência, quem tinha mais chances de vencer o campeonato era Taichi, um garoto metido e que era um bom amigo de Chihaya. Arata era o aluno transferido com um sotaque estranho e era constantemente zoado por causa de seu jeito de falar (apesar de que a coisa que eu mais gostei do Arata foi seu jeito de falar LOL) e não tinha amigos; e até então vivia solitário mas estudioso. Chihaya vê-se intrigado pelo garoto quando ela estava esperando a revista em que sua irmã apareceria na frente de casa e o entregador era Arata. Apesar de criançar não poderem trabalhar, com certeza ela não se confundiu e viu que quem estava entregando o jornal era Arata, e claramente ele também a viu muito animada só por pegar a revista.
Algumas trapaiada depois que a Chihaya apronta por ser uma garota meio estranha que fala tudo o que pensa; os dos acabam indo para a casa de Arata, e lá eles tem sua primeira partida de Karuta juntos.
Para quem não sabe, Karuta é um jogo tradicional japonês baseado em uma coleção de cem poemas históricos, o Hyakunin Isshu. O sucesso neste jogo depende de agilidade, percepção e concentração, além do conhecimento dos poemas envolvidos. [fonte aleatória] basicamente, uma pessoa (ou na ocasião, eles utilizam um gravador com a leitura das cartas aleatórias faladas) lê uma carta com um poema e a dupla competidota tem que acertar com a mão a carta correspondente à leitura.
Arata na partida contra Chihaya
 Não preciso nem dizer quem foi o vencedor desta partida. Arata é neto de um jogador profissional de Karuta e realmente amava Karuta com todas as suas forças e era tipo, MUITO FODASTICO no jogo (ou esporte, enfim). Chihaya, ao ver isso, é fascinada e ao mesmo tempo cativada pelos momentos jogando, e assim seu amor vai só crescendo cada vez mais.
Quando chega o campeonato, divergências dão à conclusão no trio formado por Arata, Chihaya e Taichi, que até então só ficava na espreita com ciúmes da aproximação da garota ao jovem Arata. Claro que, Taichi aparece muito mais vezes do que eu estou contando, mas é que eu não vi lá grandes coisas até esse momento nele. (apesar dele ter roubado os óculos do Arata, ter jogado contra Chihaya, ter gritado, esperneado, levado brinca da mãe, não vi lá grandes coisas que seriam lá influentes na Chihaya U>U   kkkkkkk')...


Com os três juntos, eles começam a frequentar um clube de Karuta, onde além deles, existem também mais crianças dispostas a fazer e se dedicar inteiramente à Karuta. Seu primeiro encontro lá não foi um dos melhores, mas com o tempo eles vão progredindo até chegar no campeonato do Clube onde participarão gurpos de três.
Da esquerda para direita: Arata, Chihaya e Taichi pequenos.

Depois de um tempo, chega a notícia de que Arata mudaria de casa e viveria novamente onde estava; por motivos familiares e então tanto Chihaya quanto  Taichi ficam arrasados. Ainda tristes, fazem a promessa de que, enquanto jogarem Karuta; eles se encontrariam novamente em alguma competição ou algo parecido, e não ficariam tão distantes assim. A parte da infância vai até mais ou menos aí. Depois começa a verdadeira parte do anime, que é quando Chihaya já está grande e no colegial.

A cena da promessa; muita choradera mano, muito triste Ç.Ç

Voltando ao mundo atual; Chihaya é conhecida na escola como "beleza em vão"; porque embora ela seja realmente bonita, quando abre a boca ou tenta fazer algo; destrói sua imagem visualmente. Apesar disso Taichi, quando a reencontra acaba facilmente reconhecendo-a, pois não mudara tanto assim. Sim, mesmo que Chihaya e Taichi ficaram morando no mesmo lugar, pela escola eles se desencontraram e só voltaram a ser ver no colegial. Foi aí que Chihaya descobre que a promessa já havia sido deixada para trás por ele e que Karuta definitivamente não fazia parte dos seus planos, embora ela mesma esteja trabalhando duro para isso.
Com todo o esforço que ela tinha, conseguiu puxar Taichi para ser integrante no clube de Karuta que estava se formando no colégio que ela se transferiu, mas faltavam membros para tal. No total deveria haver 5; mas o número perdia e ainda nem tinham uma sala. Depois disso que começa toda a jornada durante os capítulos para encontrar o total de 5 membros, ajeitarem a sala e convencer a professora responsável de que o clube tinha de fato futuro promissor e que iria participar de campeonatos regionais até os nacionais.
Esse grupo que foi formado iria participar e seria o grupo-protagonista da série, e não mais o trio Arata-Chihaya-Taichi. Com o quesito de Arata, ele só voltaria a aparecer bem mais para a frente e ainda desvendando o mistério que se formou em todos esses anos que eles não se falavam, causando um choque para todos, inclusive Taichi.

Chihaya também não estava de brincadeira todos esses anos separados. Ela frequentava (frequenta) o clube de Karuta que eles foram aquele dia da infância e treina todos os dias para ser uma jogadora profissional e realizar seu sonho de se tonar a "Queen" (Rainha) que é a posição de mais prestígio das mulheres profissionais de Karuta. Enquanto treinada, foi observada por Taichi e eu acho que esse foi um dos motivos que o incentivou a formar o grupo com ela, não somente o que foi mostrado no animê.


Bem, já falei bastante da Chihaya aqui. Para mim ela é uma personagem um tanto animada demais, mas que conhece seus limites e daz de um tudo para superá-los. Sua confiança também provém dos companheiros e não comente de sua meta, o que a faz uma garota incrível em aspectos que quase ningupem liga. Taichi como um companheiro e amigo de infância sabe mais do que ninguém essas qualidades; e depois que Arata reaparece um triângulo amoroso fica formado fixamente, mas sem a aparente presença de Chihaya que é muito desligada para o mundo real, e apenas fica no Karuta a maior parte do tempo. Acho que foi isso que me chateou no animê: Não ter mais foco no amor que envolve esses três, pois desde a infância o Taichi é lindamente apaixonado pela Chihaya e só Deus para perceber isso. Mas causa uma comicidade no animê, pois chihaya realmente vive no mundo da Karuta, então está perdoado.


Taichi tenta recuperar o tempo perdido praticando com vigor todos os dias com o resto do grupo; mas sente a diferença na pele pela sua ausência no universo Karuta. Mesmo sendo o mais pulso-firme de lá ainda tem seus receios como jogador de Karuta pois não tem nenhuma classificação importante, ficando entre os jogadores de nível B.Ele adora Karuta, mas existem coisas muito mais influenciadoras em sua vida que impede sua total paixão como Chihaya. Sua mãe também aparece no animê como uma figura bem rígida e que não vê nenhum futuro no jogo, embora vê ele se esforçando para isso com os outros. O que eu mais gostei no Taichi é sua sinceridade e que ele depois de crescido toma uma posição de protetor e ponte na forma como os outros jogam, mesmo que às vezes ele fraqueje por não conseguir a vitória, todos estão também para apoiá-lo.

O Atara crescido é uma coisa de se babar, viu *¬* ... Não sei se vocês perceberam, mas eu tenho um certo fetiche por personagens de cabelo curto e óculos (ou somente cabelo curto preto e branquelos); como Yuki de Ao no exorcist e o Arata. Sempre que aparecem, eu preciso tomar cuidado para ver realmente os defeitos e qualidades dele, mas sempre também acabo babando neles. Claro que em certos pontos o Arata foi muito FDP, mas ele teve seus motivos, e conseguiu compensar isso com sua presença e confiança de sempre no mundo de Karuta, sua eterna paixão.
O que eu mais gostei nele com certeza foi sua personalidade. Tirando que eu fiquei tendo ataque de fangirl quando ele aparecia, foi isso mesmo. Mesmo pequeno ele já tinha esse olhar sempre determinado, gentil e ao mesmo tempo que era sincero era rígido. Parecia uma agua, correnteza, algo assim.

Chihaya, Taichi e os três que esqueci o nome de tanto falar só de Taichi e Chihaya @-@ Sério, eles apareceram em todos os episódios e eu não consigo lembrar o nome deles. Bem, eu já assisti Chihayafuru faz alguns meses/semanas, então não me culpem. Esses personagens tem muito o que serem explorados, mas eu deixo para outra hora, pois realmente queria me focar na Chihaya.

Durante minhas pesquisas sobre o anime, descobri que houve várias pessoas que droparam Chihaya. Dropar significa você abandonar um anime, deixar de assistí-lo. Isso é uma pena, pois eu vejo Chihayafuru um anime esplêndido em várias formas, na trilha sonora, no canto dos poemas, na produção, nas vozes, e principalmente nas técnicas de Karuta. Fiquei lendo alguns posts e artigos e vi que muitas pessoas se fixaram demais em compreender como funciona o Karuta e esqueceram da história e uma coisa que eu indico é: Não se fixe tanto nas partes técnicas do Karuta, pois ele não tem uma participação tão importante assim. Um exemplo é quando o Taichi começa a explicar algumas regras básicas de Karuta para os dois integrantres mais novos e as faltas, etc.; em primeiro momento você não entende nada, mas quando tem alguma falta ou erro ele diz.; e não precisamos decorar como funciona tudo, apenas ler e compreender o que ele está dizendo na hora.
Outra coisa que li pelo motivo de droparem foi o clima do anime. Ele fica num tom pastel meio voltado para o shoujo, mas não é todo romantizado quanto outros que tinham o mesmo clima (como Bokura ga Ita, tinha cenas bem fortes de romance, drama e era "tom pastel"). Chihayafuru ao mesmo tempo em que faz você se fixar no jogo de cartas te faz se soltar desse mundo e enxergar mais do que isso, ver através dos jogadores, dos sentimentos que passam a cada vitória ou derrota. Enfim, dropar Chihayafuru é coisa que um pseudo-Otaku faria, só digo isso U.U

Não vi o mangá e pelo que eu pesquisei uma segunda temporada é inexistente, então todo o comentário que eu fiz foi sobre o anime de 24 episódios. O final foi um tanto seco, mas não foi um dos piores. Fez parecer algo como Natsume Yuujinchou, eu acho. Bem, estou acostumada a vários tipo de finais de anime, então posso lhes garantir de que não há nada demais no fim dele, apenas é um fim.

Espero que tenham gostado e eu aprecio comentários LOL
-Se vocês acharam o post de hoje mais longo, foi mais longo sim, e não só pelas imagens. Resolvi escrever mais, ou pelo menos tudo o que eu queria dizer sobre o anime. Ainda falava falar sobre os outros integrantes do grupo de Karuta, mas eu não queria prolongar muito menos comentar eles, então deixo à mercê de quem irá ver o anime depois do post, see you~~
(See yaa~~ ??)

PS: eu estou terminado de assistir a segunda parte de Fate/Zero, e o próximo post eu vou TER que falar dele, esteja preparados para dorguisses lvl extreme com fujoshisse e muita, mas muita choradera da minha parte.

Comentários

  1. Miya-san, pela sua sinopse super detalhada eu
    fiquei com uma mega vontade de ver...
    pois quando vc faz um post assim é por que realmente é bom..
    amei cada detalhe, e tenho que dizer que tenho quedas por personagens de cabelo preto e óculos, os deixam mais sedutores e misteriosos e eu amo isso ^^)

    vou ver o mais rápido possível !!!

    kissus manola

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahh então se prepare para Fate Stay Night e Fate/Zero; porque o post deles irá ficar extremamente gigante HUASHUSHAUHSUSHUAHUSH
      Arigatou por lê-lo, Chihayafuru eu acho que é um anime que todo o OTaku deveria ver, para aprender mais LOL
      Personagens de óculos e cabelo preto branquelos = ME GUSTA MUCHO *¬* -q
      Kissus Kissus Manola Flávia-san <3

      Excluir
    2. Pode deixar que irei velo agora..
      serei uma boa otaku..

      kissus ^^)

      Excluir
  2. Oi Miyaneo!
    Que baita resenha sobre esse anime! Não conhecia o tal jogo mas é um enredo um pouco dificil de abordar, mas trabalhando com romance, colegial e triangulo amoroso é sempre uma fórmula de sucesso.
    Ah eu também adoro ver os cosplays da Disney! Otaku que fala que isso é “fantasia” só porque não é de anime/mangá para mim é otaku alienado que defende que “otaku’ é subcultura, que psota um monte de besteira de orgulho de ser otaku no facebook e é alienado. Esse tipo de gente precisa amadurecer na vida.
    E eles estão enganados em não considerar cosplays Disney como cosplay: cosplayers profissionais andam fazendo muito uso disso por conta de interpretação. Eu já vi brasileiros arrasando como vilões (detalhe para um cos profissional que á já fez o Frollo e o Jafar) e de fama internacional (como uma europeia que sempre faz de alguma princesa) e que dão uma “surra” em muito cosplayer otaku fanático.
    Eu procuro me manter longe de otaku extremista..são muito chatos! Acham que otaku é subcultura...vão dar uma olhada no punk, gótico, rapper e skin que aí sim verá o que é uma subcultura!
    Na minha infância eu sempe adorei a Disney e curtia também alguns animes e super sentais..mas a Disney...é a Disney! Rs.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse jogo eu nunca joguei qusndo era criança e nem sabia sobre ele, então gostei bastante de chihayafuru por causa do jogo legal tbm XDDDD
      Olha, eu não gosto lá tanto de ver cosplayers em geral, só os fodões, digamos assim e ainda os que fazem FOTOS. Os de apresentações geralmente usam uma roupa mais em conta na hora de se mover e uma maquiagem que não é tão pesada para na hora de fazer a apresentação ela não ser mais destacada do que a performance em si. Sobre os Otakus Alienados; pseudo-Otakus; Otaku Fanático; qualquer outra bosta assim, eu evito com certeza.
      Falo com orgulho que eu sou uma Otaku meio fanática, porque afinal eu ainda puxo o termo original para a minha vida, que aliás é resumida em apenas ver anime o dia inteiro, mas não me acho superior por isso, apenas me "descrevo" quando falo que eu sou Otaku, e não que é uma subcultura. E além disso Tsu-san, existem pessoas que ainda falam que Tumblr e Otaku é cultura. Ah vá, não sei se você tem tumblr, mas é isso que estão postando esses tempos (modinha cof cof). (até fiz um post falando sobre pessoas fanáticas sobre coisas orientais kkkkkkkkkkkk)
      Claro que existem os Cosplay, fantasia, o cosplay de Disney e a fantasia de o Disney, mas cada um é cada um, sempre tem algum que se destaque e não entre na descrição de mente fechada de várias pessoas.
      Eu não acho que sub-cultura seja algo como religião ou gostos, como punk, gótico, rapper e skin, nem nada do tipo. Para mim cada um deve seguir aquilo que lhe mais oferecer coisas para se enriquecer de alma, cultura em si e conhecer mais sobre o mundo que o cerca, coisas que por exemplo o punk e skin não fazem muito bem. Eu não vejo nenhum mal em seguir isso, mas seja apenas pessoas que conhecem realmente o mundo e estara tudo bem. As pessoas deveriam saber mais sobre tudo isso, pois afinal não é coisas que sabemos sem pesquisar (que afinal eu tbm não pesquiso, o que me torna uma pessoa bastante ignorante no assunto) LOL
      Eu curtia Disney algumas coisas, mas não venero nem falo "minha infancia!!" etc. É apenas algo que tava la pra eu assistir kkkkkkkkkkkkk Super Sentais, nem sei que é isso (mentira, eu sei mas não vi LOL)... Eu sou power Ranger e o rsto animes e A Dama e o Vagabundo mesmo kkkkkkkk
      Falando em Disney, eu tava lendo contos dos irmãos Grimms esses dias -WTF-

      Excluir

Postar um comentário

Regras:
- Comentários serão publicados de acordo com o que a moderação liberar na análise, portanto, siga as regras.

- Sem SPAM / Divulgação / Propaganda do seu blog somente deixe o link APÓS o comentário.
- Pode palavrão, e essas porras todas aí, free internet. Porém, tenha o bom caráter de não comentar somente por hate, porque, bem, não irei publicá-lo (risos).
- Agradeço tua visita e sempre estarei disposta a dúvidas ou correções (sério, se virem algo errado no post, me avisem!!). Irei avisar se eu editar o post corrigindo.

Postagens mais visitadas deste blog

Hunter x Hunter (2011) - E o inesperado acontece!

Animes Yaoi -kawaii, sem shota, sem violência, Puro-

Dia do irmão